sexta-feira, 27 de março de 2015

Avengers Annual Vol 1 1 - Setembro/1967



EDIÇÃO ANTERIORARCO / ANOPRÓXIMA EDIÇÃO
03 - SILVER AGE / 1967Avengers 45

Criar um time é mais que uma necessidade, é uma arte. Um time não é composto apenas por um amontoado de pessoas e liderança não se conquista apenas com imposição. Lições que já vimos outras vezes em revistas da Marvel e que se repetem nesse primeiro anual dos Vingadores.



Durante a instalação de um novo equipamento em uma prisão em Nova Iorque para divulgar a retomada das atividades de suas indústrias, Tony Stark acaba presenciando a tentativa de fuga do Laser Vivo, que recuperou seus equipamentos após eles simplesmente aparecerem em sua cela. Mesmo conseguindo colocar a armadura do Homem de Ferro, o bandido escapa, desaparecendo no meio do nada.



Tony desconfia de um antigo inimigo seu que usava esse mesmo tipo de teletransporte. O Mandarim era dado como morto após as explosões em seu castelo, mas era ele mesmo que arquitetava um plano maior. Após sobreviver (sabe-se lá como), o chinês trouxe um grupo de vilões para colocar em prática mais um plano de dominação mundial. Além do Laser Vivo, o Mandarin juntou o Espadachim e seu colega Poderoso, além de Encantor e o Executor, que voltam a atuar juntos, para coletar diamantes a fim de alimentar uma arma de raios mentais.



O Homem de Ferro procura os Vingadores e pede ajuda para discutir a possibilidade do Mandarim estar de volta e Thor acaba também se juntando ao grupo, unindo dessa forma todos os antigos membros do grupo com os atuais, numa formação respeitável! Nick Fury entra em contato com os Vingadores e diz que alguns ataques estavam acontecendo pelo mundo afora. Os heróis se dividem em grupos e partem para o combate.



Em algum lugar da América do Sul, o Espadachim e o Poderoso atacavam uma cidade e tentavam obter a rendição de seu presidente, a fim de conseguir livre acesso ao terreno repleto de diamantes. Uma enorme espada fica sobrevoando a cidade, ameaçando cair e destruir tudo se os vilões não fossem atendidos. Porém, eles acabam sendo surpreendidos pelo Golias, pela Vespa e pelo Homem de Ferro, que conseguem prender os bandidões.



Na Ásia, outro ataque acontecia colocando Encantor e o Executor (e de quebra um exército de Trolls) em busca de mais diamantes. Hércules e a Feiticeira Escarlate tem um pouco mais de trabalho em lidar com esses personagens asgardianos, principalmente a Feiticeira Escarlate, que só foge dos ataques da Encantor. Graças ao poder de Hércules, o deus do Olimpo consegue salvá-la e ainda derrotar a dupla má.



O terceiro ataque é na África, onde o Laser Vivo também busca diamantes em um vilarejo. Quem o enfrenta é Thor e o Gavião Arqueiro. Thor deixa o Gavião fazer as honras, mas o Laser Vivo desenterra Últimor de um vulcão nas redondezas, e a briga fica feia pra valer. O deus do trovão lida com o gigantesco ser, que acaba caindo de novo para dentro do vulcão, sendo soterrado, enquanto Clint dava um jeito no Laser Vivo.



Monitorando tudo da mansão dos Vingadores, o Capitão América e o Mercúrio descobrem o esconderijo do Mandarim. Uma estação espacial ajudava o chinês maluco a monitorar todo o andamento do seu fracassado plano, e os dois heróis arrumam um foguete emprestado com os militares americanos para ir até o local. O Mandarim começa a usar seus anéis de poder para tentar deter os heróis...



... mas é surpreendido pela chegada de todo o restante do grupo. Em desespero, o Mandarim aciona a arma que estava desenvolvendo e afeta mentalmente os heróis, fazendo com que eles briguem entre si, em um verdadeiro caos.



Quem salva todo mundo é a Vespa! Ela derruba o Mandarim e a arma é desligada, ficando sem novas cargas pois os diamantes não foram entregues por nenhum colaborador do péssimo grupo de vilões. É uma pena saber que a Vespa não foi perspicaz e solucionou o problema por seus próprios méritos e que foi apenas um acaso ela ter sido também afetada pelos raios quando estava ao lado do Mandarim, escolhendo o vilão para lutar.



Infelizmente, um último raio energético fica ricocheteando pela estação espacial e causa um rombo na estrutura, que acaba sugando o Mandarim para o espaço. Os heróis conseguem selar o buraco e voltam para a Terra, prometendo atuar mais vezes em conjunto.



Sempre que lemos "Annual" na capa de uma revista, esperamos algo épico e historias diferenciadas. Pelo menos até o ano de 1966, era assim (1, 2). Infelizmente não é o que se viu em 1967. O ano em que as edições anuais se resumiram em juntar aleatoriamente vários personagens em uma mesma revista e fazer com que eles briguem apaga a memória dos grandes momentos já publicados antes. Pelo menos essa não foi tão ruim quanto a anual do Demolidor!



Alguns desenhos de Don Heck também ficam estranhos e sem identidade. Tudo parece ser feito meio às pressas em uma mistura para encher linguiça e resolver problemas sem usar muito a criatividade e boas surpresas. Uma pena, porque como um todo, a história é até boa, e ver um grupo de heróis desse porte é muito legal (apesar do final ficar muito parecido com um ônibus lotado).



Como exemplos de desenhos estranhos, temos uma imagem claramente reaproveitada da capa da revista Avengers 25.




Já o Mandarim tinha tudo para ser um ótimo líder de um grupo de super vilões, mas ao colocar duas divindades de Asgard para obedecer ordens, tudo perde o sentido. Encantor e o Executor já tinham histórico de não combinar com esse tipo de time, e ainda causam uma confusão na cabeça dos leitores quando insinuam que Encantor tem interesses amorosos por Hércules, que teria interesse na Feiticeira Escarlate.



Quem acaba crescendo como líder é o Capitão América, que começa a ser reconhecido por todos como um verdadeiro estrategista e um comandante diferenciado. Ele lidera o grupo com pulso firme, porém com reconhecimento de todos.



E a Vespa, que tinha tudo para ter algum destaque, acaba sendo mais uma vez sub-utilizada. Por que ela não pode ter superado o raio mental do Mandarim com alguma manobra ou alguma estratégia diferente e surpreendente? Por que ela tem que ter seu papel resumido a falas fúteis e abobalhadas, como essa abaixo, além dos quadros em que eles estão todos apertados na nave e em que ela ajuda muito na reunião com o grupo todo, bem aí em cima?


E por que a Feiticeira Escarlate está deitada no chão no primeiro quadrinho da história? O que esses caras tinham contra as mulheres? Elas só serviam para fazer pin-ups?





Como bônus, vemos um raio-x da mansão dos Vingadores. A gigantesca propriedade é mencionada durante a história como sendo território neutro dentro dos EUA, assim como a ONU e o Edifício Baxter. Que loucura, não é mesmo Tony Stark? Você construiu isso tudo?



http://marvel.wikia.com/Avengers_Annual_Vol_1_1



Publicada no Brasil
Sem Informação

2 comentários :

  1. Haha, contra as mulheres não, a favor das mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKK! Isso é a Era de Prata!!!
      Valeu pela visita, Saga!

      Excluir

Os comentários são moderados.