domingo, 2 de fevereiro de 2014

Fantastic Four Vol 1 51 - Junho/1966



EDIÇÃO ANTERIORARCO / ANOPRÓXIMA EDIÇÃO
03 - SILVER AGE 1966Tales To Astonish 88 a 91 -
Hulk

Você não é digna! Não... Não estou falando de uma história do Thor! Estou falando da primeira aparição da Zona Negativa no universo 616 da Marvel, em uma história piegas tão fraca, que nem o nome do vilão ficamos sabendo. Redenção? Fica por sua conta acreditar ou não,



O Coisa andava cabisbaixo pela cidade pensando na vida por causa do ciúme que sentia de Alicia e por saber que ser alguém com pele de pedra é um tanto quanto bizarro. Tudo isso incomoda o herói grandalhão, até que ele se abriga da chuva na porta de uma casa.



Naquela casa havia alguém que queria ajudar o Coisa, e lhe dá café e um lugar para descansar. Porém o café estava "batizado" e ficamos sabendo que aquele estranho caridoso era alguém manipulando um tipo de influência subliminar em Ben Grimm.



O sinistro indivíduo construira uma máquina duplicadora e se conecta à ela, junto com o caído Coisa. Todo o poder é duplicado para o ex magrelo e ele fica com a aparência do herói de pedra, enquanto o verdadeiro Coisa se transforma em Ben Grimm.



O falso Coisa queria acabar com o Quarteto Fantástico e ao chegar no Edifício Baxter, encontra Reed e Sue. O verdadeiro Ben Grimm aparece por lá protestando, mas o falso Coisa mantém a calma, e ninguém acredita no Ben por sua aparência humana. Ele deixa pra lá e vai embora procurar Alicia, que provavelmente teria uma percepção mais aguçada.



Reed então apresenta uma máquina que ele desenvolveu para possibilitar ao homem viajar pelo sub-espaço até atingir longínquos locais no universo. Alucinado com as invasões que a Terra vinha sofrendo (1, 2), Reed construiu o enorme equipamento tentando diminuir o gap entre nosso conhecimento sobre o espaço e o de nossos inimigos intergalaticos.



Reed pede ao Coisa que o ajude e o mantenha preso por um cabo ao nosso mundo e se joga na máquina. O Senhor Fantástico viaja até o local onde o comportamento do nosso planeta era exatamente o oposto da nossa realidade, denotando que se no nosso mundo as coisas tinham energia positiva, nesse local teria energia negativa.



Mas um acidente acontece e ele dá um sinal para o falso Coisa o puxar. O falso herói titubeia, mas percebe que Reed era alguém do bem por se preocupar tanto com a Terra e com seus companheiros, sem cobrar nada em troca. O falsário decide ajudar, mas acaba estourando o cabo.



O falso Coisa então entra também na máquina e, de lá do sub-espaço, joga Reed Richards de volta, depois de consolidar sua nova ideia sobre o cientista líder do Quarteto. Reed consegue voltar, mas o falso Coisa morre sugado pela energia negativa. Reed e Sue pensam que perderam seu amigo de pedra.



Mas com a morte do falso Coisa, os poderes do verdadeiro retornam e ele consegue convencer Reed e Sue. Eles ficam felizes pela volta do Coisa, e simplesmente esquecem o falso... Afinal, seria impossível descobrir quem ele era.



A Zona Negativa teria uma importância extrema no futuro da Marvel, mas a história com sua primeira aparição é bem mediana. É impossível aceitar que alguém aparece na sua frente dizendo que o outro que também está na sua frente é uma cópia, e você ignora e nem fica desconfiado. Principalmente Reed Richards. Para a época, a história foi sim um enorme plot mostrando um lado mais introspectivo dos personagens. Mas hoje em dia ela ficou datada e inverossímil.



E quem faltou na história? O Tocha! Ele estava estudando e arrumando confusão com a galera do bullying! Os esportistas eram realmente babacas naquela época. Pelo menos o seu novo amigão o defende.  Descobrimos que Wyatt Wingfoot é filho de um desportista famoso, mas o jovem não quer saber de esporte.



Da só uma olhada que bonita é essa foto da Zona Negativa!



http://marvel.wikia.com/Fantastic_Four_Vol_1_51


Publicada no Brasil
A Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel - Clássicos n° 4



0 comentários :

Postar um comentário

Os comentários são moderados.