segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Strange Tales Vol 1 137 a 141 - Nick Fury - Outubro/1965 a Fevereiro/1966


Edição Anterior
Arco / Ano
Próxima Edição
Journey into Mystery 124 e 125
e Thor 126 e 127
03 - SILVER AGE / 1966Tales to Astonish 75 a 77
Hulk

O comandante Fury está de volta em mais uma história de espionagem repleta de gadgets, ação e suspense. As revelações sobre a Hydra começam a pipocar e a organização criminosa ameaça o mundo.





Nick Fury avisa a SHIELD sobre um iminente ataque da Hydra e consegue infiltrar um agente espião na organização criminosa. O agente consegue um microfilme com os planos da Hydra e tenta entregá-lo a SHIELD mas é impedido pela organização que ele espionava.



Vemos que a Hydra possui uma empresa de fachada chamada Imperial International Industries e o líder máximo da Hydra é um dos figurões da empresa. Sua filha, a Agente G (ué, não era Agente H?) demonstra possuir um pouco de boa índole e contesta as ações do pai, mas é ineficaz em convencê-lo a não lançar uma enorme bomba para a órbita da Terra.



O comandante da Hydra ameaça o mundo com a bomba e Fury começa a atuar juntamente a Dum-Dum Dugan e Gabriel Jones, seus antigos companheiros da época do Comando Selvagem, na busca pela salvação do mundo. A bomba é lançada e passa a orbitar o planeta enquanto o líder Imperial da Hydra convoca toda a estrutura escondida para agir.



Fury visita Tony Stark buscando uma solução armamenticia para o problema, mas os soldados da Hydra conseguem invadir as instalações secretas e capturam Nick Fury. 



Com a ajuda da filha do comandante imperial da Hydra, Fury consegue fugir enquanto Dum-Dum e Gabe Jones usam um aparelho capturado da própria Hydra para invadir a base de comando da organização.



Um tiroteio gigantesco começa a acontecer enquanto Fury e a Agente G vão se escondendo e ganhando terreno na busca pela liberdade. Quando o comandante da SHIELD encontra seus homens, os comandos da Hydra começam a fraquejar e a recuar, caindo por todos os lados.





Enquanto isso, Tony Stark decide pilotar um míssil especialmente preparado para interceptar a bomba da Hydra e a desarma em pleno espaço, inutilizando o equipamento inimigo.



Vendo sua organização criminosa cair, o Comandante Imperial da Hydra foge de volta ao escritório da Imperial International Industries e decide usar um comando de auto-destruição, mesmo que isso signifique a morte de sua filha que continuava ao lado de Fury. E descobrimos que ele é o secretário do presidente da Imperial International Industries, o senhor Arnold Brown.



O franzino senhor Brown fica exitante por um momento antes de acionar o botão de auto-destruição, e esse vacilo é o suficiente para que os guardas remanescentes da Hydra o encontrem e o executem, achando que ele é um intruso já que o líder imperial da Hydra era grande e forte, mas ninguém sabia que ele usava roupas que camuflavam seu tamanho e fragilidade.



Os agentes da Hydra são presos e a organização é desmantelada, mas a Agente G fica sem seu pai. Nick Fury auxilia a moça a fugir, em gratidão a ajuda que ela deu durante a fuga do QG da Hydra, afinal aparentemente ela tem boas intenções.



Antes do fim da história, ao retornar para o QG da SHIELD, Fury descobre que há um projeto de desenvolver uma máquina que projeta ondas cerebrais, desenvolvido para combater um antigo espião que trabalhou ali e que pode ler pensamentos. Mentallo se tornaria uma ameaça à SHIELD e ao coronel Fury, pois já estava procurando um parceiro para a vida de crimes.



Uma bela história de espionagem, com muita fantasia, mas usando a base construída pelo currículo de Fury e seus colegas da época dos Comandos Selvagens. Quando juntamos essa habilidade com os gadgets da nova era, temos um cenário absurdamente propenso à fantasias exageradas. Terno à prova de balas. chapéu com periscópio, máquina de projetar pensamentos... Vem aí mais um monte de gadgets desenvolvidos pela maior agência de inteligência americana do mundo 616.




Interessante a capa da edição 139 mostrando o Dr Estranho, dono da segunda história da revista, lendo a primeira página na aventura de Nick Fury. Confira essa página comparando com a capa.



Mas não é só a SHIELD que tem invenções incríveis! Olhem só a comida reduzida por compressão energética, que prático!



E um último detalhe... Nick Fury, não comece a imitar o Marcos Pasquim e vista logo essa camisa! Desnecessário...



http://marvel.wikia.com/Strange_Tales_Vol_1_137
http://marvel.wikia.com/Strange_Tales_Vol_1_138
http://marvel.wikia.com/Strange_Tales_Vol_1_139
http://marvel.wikia.com/Strange_Tales_Vol_1_140
http://marvel.wikia.com/Strange_Tales_Vol_1_141

*Apesar dessa história começar em outubro de 1965, é preferível deixá-la no início de 1966 em virtude da aparição de Tony Stark . No final de 1965, ele estava lutando contra o Homem de Titânio e logo depois já enfrenta o Pensador Louco. O começo do ano de 1966 é um bom momento para isso acontecer, pois Tony Stark ganha uma pausa que permite a inserção dessa história sem nenhum impacto na cronologia do Homem de Ferro.



0 comentários :

Postar um comentário

Os comentários são moderados.