domingo, 3 de novembro de 2013

Journey into Mystery Vol 1 124 e 125 e Thor Vol 1 126 e 127 - Janeiro a Abril/1966


Edição Anterior
Arco / Ano
Próxima Edição
03 - SILVER AGE / 1966

A revista Journey Into Mystery passa a se chamar "The Mighty Thor" à partir da edição 126, mantendo a numeração. É a promoção de Thor à primeira linha da Marvel. Mas ele sofre, passa por mal bocados, e ganha um punhado de novos coadjuvantes.




Basicamente a edição 124 só enrola. Mostra Hércules sendo mandado para a Terra por Zeus e a ascensão do Demônio, o curandeiro feiticeiro. Mas talvez a maior revelação já feita até agora sobre heróis também aconteceu nesse momento da narrativa. Ao reencontrar Jane Foster piorando depois do tratamento que ela teve que fazer após se ferir, Don Blake revela à Jane Foster que ele é Thor. E de uma maneira triunfal.



Mesmo prometendo não sumir mais, Thor se vê obrigado a enfrentar o Demônio e logo percebe que o tirano portava a pedra norn, perdida tempos atrás. Sem muita dificuldade, Thor nocauteia seu oponente e leva a pedra norn de volta à Asgard.



Odin, sempre sabendo de tudo, briga novamente com Thor por ele ter revelado seu segredo à Jane Foster e o coloca em um tal "ritual de aço" onde todo mundo tenta dar uma espadada no herói. Incrivelmente Thor passa por todo mundo, inclusive por Heindall, para retornar à Terra.



Porém, Thor se depara com ninguém menos que Hércules andando por aqui. O filho de Zeus teve que passar um tempo por aqui após ser enviado por seu pai, e já começou fazendo suas fanfarronices, chamando a atenção da população e também de Jane Foster. E o pior é que ela acaba dando bola para Hércules por achar que ele é muito semelhante à Thor, exceto pela brutalidade.



Thor pede explicações à Jane Foster e isso é o bastante para deixar Hércules irritado, fazendo com que a porrada começasse a rolar. E eles nem se preocupam com a população ao redor... Saem quebrando tudo.



Papai Odin, ainda irritado decide mais uma vez punir seu filho e pede ajuda a um dos conselheiros, Seidring, o Impiedoso, para tirar metade da força do herói, e bem no meio da briga com Hércules. Thor percebe o que havia ocorrido consigo e toma uma surra homérica, mas mesmo assim ainda tenta lutar bravamente. Entrementes, no fim, o deus do trovão fica estirado no chão.



O povo idolatra Hércules e simplesmente esquece Thor (que memória curta, já que até torciam por ele), e o herói fica desiludido. Já Hércules, saiu para fazer um filme e ficar famoso. A única pessoa que ficou ao lado de Thor foi Jane Foster, dizendo que se importava com seu verdadeiro amor e que só quis fazer ciúmes. 



Thor dá um esculhambo maiúsculo na moça e ela fica sem ação por um momento. Enquanto isso, Odin se arrepende do que fez ao perceber que Thor havia lutado dignamente até o fim, como um verdadeiro deus asgardiano, e explica o que havia acontecido à moça, pedindo a ela que o siga e não deixe ele se perder.



Jane até que tenta, mas Thor estava se sentido um lixo, derrotado, com poderes menores, humilhado... E ele se retira para uma ilha deserta para pensar na vida.



Aparece então mais um novo personagem... Plutão é o diretor do filme que seria estrelado por Hércules, mas ele não é um ser humano normal e esconde um segredo. Ele quer usar o deus do Olimpo para algo maior.



Seidring ajudou Odin a decidir a sentença de Thor e acabou roubando os poderes do rei de Asgard. Ele inicia um plano de dominação e ataca o próprio Odin.



Thor decide voltar à Asgard para conversar com seu pai e encontra Heindall preso. Ao perceber o que estava acontecendo, Thor corre para ajudar seu pai e luta com Seidring  mesmo com poucos poderes. A vitória só vem quando Thor ameaça usar a espada de Odin e destruir todos os mundos, numa atitude verdadeiramente desesperada. Seidring desiste e devolve os poderes ao pai de Thor, mas o deus do trovão cai, sem forças e desacordado.



A história traz uma nova face para Thor. Ele sofre todo tipo de humilhação, quase leva um par de chifres (ou levou, dependendo da análise) e ainda tombou ao final, mesmo defendendo seu pai, que o punia sem compaixão. Mas a vergonha maior foi ver Thor lendo jornal no meio do povo, pegando elevador lotado e abraçando crianças... Já pode ser político brasileiro.



Aproveitando, olha só a propaganda da Marvel na banca de jornal...



E uma última observação: Stan Lee esqueceu quando foi que Odin tirou metade das forças de Thor pela primeira vez. Ei, Stan... Leia mais a Cronologia Lógica Marvel que você vai lembrar!!!



http://marvel.wikia.com/Journey_into_Mystery_Vol_1_124
http://marvel.wikia.com/Journey_into_Mystery_Vol_1_125
http://marvel.wikia.com/Thor_Vol_1_126
http://marvel.wikia.com/Thor_Vol_1_127



Publicada no Brasil
O Poderoso Thor (Álbum Gigante) 4ª Série - n° 26 e 27





2 comentários :

  1. UM DOS MOMENTOS MAIS IMPORTANTES NA HISTORIA DO THOR E DA MARVEL... VALEU PELA AULA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Rani!
      Concordo com você! Uma excelente fase do deus do trovão!
      Grande abraço, parceiro!

      Excluir

Os comentários são moderados.