terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Untold Tales of Spider-Man Vol 1 23 - Agosto/1997


EDIÇÃO ANTERIORARCO / ANOPRÓXIMA EDIÇÃO
Tales To Astonish 62 - Hulk03 - SILVER AGE / 1964Fantastic Four 32

Untold Tales é uma revista que, além de implantar de forma muito competente novas aventuras na cronologia do Homem Aranha, ainda tem a habilidade de trabalhar personagens descartáveis da década de 60, dando a eles um pouco mais de importância. É isso o que acontece nessa história contra um tal de Mestre do Crime.



A história começa com o Homem Aranha jogando uma pedra na janela de uma casa e ainda assinando o bilhete. Logo percebe-se que não se trata do Homem Aranha verdadeiro, pois em uma cena posterior, vemos Flash Thompson e Liz Allan sendo atingidos por um monte de lixo jogado pelo herói, enquanto Peter Parker assiste a tudo de perto e até se diverte com aquilo.



Mas a trama gira em torno do sequestro de um cientista e de sua filha pequena. Ele é forçado a desenvolver uma tecnologia que implanta chips de controle na mente das pessoas, permitindo que alguém as manipule. Quem deseja esse exercito é o Mestre do Crime, que quer fazer concorrência com os super vilões do tipo do Dr Octopus ou do Duende Verde.



Os humanos sob controle do Mestre do Crime assaltam um banco e quando o Aranha (de verdade) tenta impedí-los, acaba tomando uma surra e foge, mas segue o pessoal com o rastreador aranha.



Sabendo do sequestro por meio de Jonah Jameson , Peter como Homem Aranha se depara com a criança mantida em cativeiro e ajuda o Dr Carson, com sua filha.



Usando seus conhecimentos científicos, o Homem Aranha reverte a ação dos chips de controle causando desorientação naqueles escravos da mente do Mestre do Crime. Eles escapam e as fotos de Peter provam que Carson foi coagido. Absolvido, Carson retribui com ajuda à mãe de Betty Brant. Na briguinha com Ned Leeds. Ponto para Peter.



E quem será o Homem Aranha fantasiado?



http://marvel.wikia.com/Untold_Tales_of_Spider-Man_Vol_1_23

Publicada no Brasil
Homem-Aranha 1ª Série - n° 196




2 comentários :

Os comentários são moderados.